26 de junho de 2012

Eifersucht







A imagem vêm a mente, a imagem aparece em tela widescreen, gigante, como cinema.

A imagem se monta no cérebro através de palavras e fotos vistas!

O sufoco, o engasgo, a falta de ar.

O peito aperta, pesa, queima; a boca amarga; as lágrimas jorram...

A agressividade chega sem bater à porta, já arrebentando os batentes, ela não pede licença.

O choro, o grito, as ofensas... Ah, as ofensas que saem da boca sem controle, seu cérebro já não domina, o racional já não obedece, existe somente a sede... Essa sede que destrói e corrói por dentro...

O que dói em mim tem que doer em você! Você precisa sentir o que eu sinto, pois você é a causa da minha dor!

E eu então eu grito, eu provoco, me debato, testo sua força, sua vontade!

Tudo porque preciso que você saiba o que eu sinto!

E assim, eu tento te matar, e você revida, um matando o outro!

Ficamos nesse embate, nesse jogo de forças!

E para quê?

Por que eu insisto? Por que eu sou tão teimosa?

Eu sei que vou perder! Eu sempre perco! Eu sempre quero perder...

E depois, no resultado final, ficam apenas os meus gemidos, o meu choro, o meu sofrimento, a sua fúria...

E enfim, a (re)conciliação...

Pois não há como viver sem sentido, não há como viver sem oxigênio, nem sem alimento.

E você é tudo isso, e muito mais...

Você sempre se torna cada vez mais...

No fim de tudo, só existe VOCÊ!

7 comentários:

  1. Esse texto descreve bem o vínculo dependente entre uma submissa e um dominador, parece um jogo com seus altos e baixos. Esse mundo é bem complexo e novo para mim, gosto desses relatos por apresentarem uma realidade completamente diferente das que conheço.

    ResponderExcluir
  2. Extrema, seria uma boa definição para as nossas masmorras.
    E minha kajira realmente tem o dom de escrever.
    Maite zaitut.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoe-me, meu Senhor, por ter usado você nesse texto como refrência... Acredito que o Senhor já saiba e entende o porquê da informalidade nessas palavras!
      Amo-te acima de tudo, e nada seria de minha vida caso o Senhor não estivesse nela.

      Excluir
  3. Oi querida!

    Forte, intenso, visceral esse teu texto. Mostra toda tua paixão e entrega, os opostos e extremos da relação que vive.

    Você escreve muito bem, parabéns!

    Miaubeijos com muito carinho e desejos de momentos intensos e de entrega com seu Dono! =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mto obrigada, Kitty! Adoro quando me visita!

      Excluir
  4. Extremos deliciosos, não? rs

    Gostei muito do seu recanto, posso seguir?rs

    Bjos da lua com carinho.. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lua, perdoe-me a demora em responder, os dias estão corridos!!
      Será um prazer ter vc me acompanhando!
      Beijos!

      Excluir